Recent Posts

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Inadequada




Eu sinto falta. Da minha vida. De quem eu era, quando tudo era fácil. Sinto falta de pessoas que não me julgavam, não me criticavam. Pessoas que gostam de mim do jeito que eu sou, e não acham nada de errado nisso.

Eu sou o tipo de pessoa que não se importa com a opinião dos outros. Nunca me abalou. Sempre fui visivelmente criticada, mas meus amigos gostavam de mim, e só isso importa. Mas agora meus amigos estão distantes, e confesso que não fiz muita força pra nos reaproximar. E eu sinto falta. Passei tanto tempo ouvindo pessoas dizerem que eu sou inapropriada que acabei acreditando nisso. Me olho no espelho, e vejo todas as coisas das quais desisti.

Mas o que abriu meus olhos foi o cabelo. Sempre tive um problema muito grande com isso. Pode parecer bobagem, mas me atormentou por muito tempo. Eu sempre tive mito cabelo, enrolado, cheio. Passei muito tempo tentando mudá-lo, até aprender a me aceitar. E quando aprendi, gostei do que eu era. Eu era finalmente alguém, eu mesma. E não tinha vergonha disso.

Esse veneno que se entranhou em mim, isso eu preciso curar. Nada mais vai mudar meu jeito de pensar, de vestir ou de ser. Eu vou ser eu de novo, nem que pra isso tenha que passar por cima de tudo. Eu vou voltar a ser a pessoa que eu sempre quis ser. A pessoa que foi criada pra ser.

Então, não. Eu não tenho vergonha de mim. E essa falta, esse pedaço que levaram de mim, pode até não voltar, mas não vai ficar vazio. Eu vou começar agora, como deve ser. Não há nada inapropriado em mim, nada errado. E se alguém tenta me convencer do contrário, não é um amigo de verdade.

1 comentários:

Jade Cristina disse...

Acho que o veneno é a distancia.

Talvez ficar só na metade é impossível

metade metade.

Eu te escoro e vc me escora, subir juntas.

Postar um comentário