Recent Posts

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Decepcionando cada vez mais.

Aí você me pergunta, como eu tinha planejado, decepcionando com o quê? E eu gentilmente respondo, como também tinha planejado, com tudo ao meu redor. Com cada pessoa que passa na rua e joga fumaça na cara do outro. Cada um que para pra converar na calçada de CAMPO GRANDE numa segunda-feira. E comigo mesma, por saber que sou incapaz de consertar essa zona.

Por que, olhe pelo meu lado. Todos os dias eu entro num trem lotado, onde quase sempre vou em pé. Já perdi uma vaga no vagão feminino por que um homem não deu lugar pra uma senhora. Hello-o, ele nem devia estar lá! Já quase fui parar em Santíssimo, por que as pessoas não me deixam sair do trem na pressa de entrar. Eu tenho a sincera vontade de lembra-las de que não tem mais lugar, elas vão em pé de qualquer maneira.

Ando num lugar sujo, com calçada de um metro de largura, onde um caminhão quer descarregar mercadoria. Me desculpe amigo, sei que está fazendo seu trabalho, mas não sou obrigada a te aturar. Fico fula em época de eleição. Se coubesse a mim dar um castigo a cada corrupto no governo, eles sofreriam todos os dias o que o pior dos pobres sofre. Pra saber na pele como é depositar todas as suas esperanças de uma vida melhor numa pessoa, pra depois saber que foi ela que roubou seu dinheiro.

Não sou como metade das pessoas que conheço, ou melhor, que evito conheçer. Não me importa se meu cabelo está muito ruim, ou se minha maquiagem borrou. Não consigo simplesmente agir como agem os jovens, como se o amanhã não importasse. Eles correm, gritam e tratam todos mal, se escondem das responsabilidades nas capas e suas idades. Aproveitar é uma coisa, cagar e andar é outra. Tudo depende de um pouco de educação.

Pra deixar os termos claros no fim da revoluçaõ: não, eu não vou te apoiar. Não vou te perdoar por achar que é jovem demais. Não vou esquecer sua falta de educação. Não vou te ensinar o que é gentileza. Não vou te mostrar como a gente sofre. E não, eu não vou votar em você. Apoio o voto nulo, por que esse pelo ao menos, dentre todas as decepções que eu poderia ter, nunca me enganou com atutudes erradas e promessas não compridas.

0 comentários:

Postar um comentário